Previsões para a tecnologia em 2014.

Num exercício mais realista do que uma bola de cristal, a consultoria norte-americana IDC analisou as perspectivas para o setor tecnológico em 2014. Em seis tópicos, listou tendências que devem se manter como protagonistas ao concentrar a maior parte dos investimentos feitos pelas grandes empresas. Confira abaixo quais são elas:

- Salto de 5% no investimento mundial em TI: US$ 2,1 trilhões em 2014

A crescente adesão aos dispositivos móveis segue sendo uma das principais fontes de ganho. Além da mobilidade, este ano os custos com servidores, armazenamento, redes, softwares e serviços cairão consideravelmente em relação a 2013, o que deve aumentar os lucros.

- Mercados emergentes voltarão a crescer em dois dígitos

Não vale para o Brasil, onde economistas projetam crescimento econômico de apenas 2%, mas, segundo a IDC, os BRICs deverão avançar na casa dos 10% este ano, com destaque para a China. O grupo formado também por Rússia e Índia deve gerar aproximadamente US$ 740 bilhões, isto é, 35% do total das receitas do setor.

- Android vs. Apple.

As vendas de smartphones devem subir 12% e a dos tablets, 18%. A expectativa é que o Android não só mantenha o reinado na mobilidade – campo em que detém mais de 80% do terreno – como aumente a distância para a Apple. O desafio para o sistema operacional do Google é fazer com que sua loja de apps fature tanto ou mais que a Apple Store. No ano passado, a maçã levantou US$ 13 bilhões só com apps. Longe da disputa entre os dois sistemas, a Microsoft enfrenta o desafio de convencer mais desenvolvedores a criarem aplicativos para Windows Phone.

- Custos de serviços na nuvem disparam 25%

100 bilhões de dólares. Este é o montante que as empresas deverão desembolsar até dezembro para contratar mais data centers a fim de armazenar arquivos na nuvem. O avanço do setor leva à mais variedade de serviços específicos de infraestrutura.

- Big data, sempre ele

Não se fala em outra coisa nas empresas que levam a TI a sério. A complexa tarefa de compilar e dar sentido a uma infinidade de dados impulsiona um mercado com potencial para movimentar US$ 14 bilhões apenas em 2014. No ano passado, durante uma palestra, a IBM considerou o Big Data o ‘novo petróleo”.

Internet das coisas

“Menina dos olhos” de Cisco e Intel, a internet das coisas é promissora. Até 2020, estima-se que a plena conexão entre aparelhos e objetos movimente nada menos que US$ 9 trilhões pelo mundo. O desafio, a partir de agora, recai sobre a necessidade de montar estruturas suficientemente potentes para massificar a conectividade.

Previsões para a tecnologia em 2014.

Fonte: Olhar Digital.

About Gundo

Empresa especializada no desenvolvimento de sistema de gestão empresarial e web site pesonalizado. Trabalhamos com tecnologia da informação para que as pessoas possam gerenciar melhor seus produtos e serviços e ter a qualidade segurança nas informações ao seu alcance. http://www.condstecnologia.com.br/
Tagged , , . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>